Lendo o post anterior sobre Barcelona, vocês devem ter ficado tentados a conhecer um poucos mais sobre esta bela cidade. E  sem dúvida, a maior expressão cultural e artística dela, é seu filho ilustre e arquiteto, Antonio Gaudi.

Gaudi

Nascido em 1852, foi um dos principais arquitetos ligado ao modernismo Catalão, e suas obras estão espalhadas pela cidade. Gaudí é conhecido por fazer extenso uso do arco parabólico catenário, uma das formas mais comuns na natureza. Sempre a frente de sua época, passou por fases diversas de expressão cultural, desde o gótico ao moderno. Encontrou no empresário Eusebi Guell um incentivador e patrocinador, o que alavancou seus projetos.

Já no final de sua vida, como arquiteto consolidado, avançou ainda mais a sua obra para o modernismo, com exageros e misturas de trabalhos anteriores. Morreu aos 72 anos em 1926, atropelado por um bonde.

Principais obras de Gaudi em Barcelona

Igreja da Sagrada Família (1884 – até hoje inacabada)

Sagrada Família - entrada

Considerada por muitos críticos como a obra prima de Gaudi. Quando terminada, provavelmente em 2026, a obra contará com três fachadas e 18 torres. A fachada da Natividade quase ficou terminada ainda com Gaudi em vida. O interior estará formado por inovadoras colunas arborescentes inclinadas e abóbadas baseadas em hipérboles e parábolas. Se o exterior já impressiona, é no interior da nave que a capacidade do arquiteto nos deixa sem palavras. Olhando para cima vemos infindáveis junções de arcos, e formas, que dão uma beleza singular a estrutura. Apenas vendo é possível entender toda a dimensão de seu trabalho.

Teto da nave principal - pilares com estruturas arbóreas, arcos hiperbólicos.

A Sagrada Família é um dos monumentos mais visitados da cidade. O melhor é chegar bem cedo, no momento da abertura ( 9 horas) ou antes, para pegar uma fila menor.

Como chegar: Metrô estação Sagrada Família.

Mais informações : Sagrada Família wikipedia.

Palácio Guell (1885-1889)

Palácio Guell - interior salão principal

Foi desenhado por Gaudi para Eusebi Guell, seu patrocinador, para ser a casa de sua família no centro da cidade. Assim como a Sagrada Família, faz parte do Patrimônio da UNESCO – Trabalhos de Gaudi. Pode-se visitar os salões, os quartos e os diversos cômodos do palácio, com as diversas características do trabalho do arquiteto. Do terraço, temos uma bela visão da cidade.

Palácio Guell - Terraço

Como chegar: Metrô Liceu.

Parque Guell (1900-1914)

Parque Guell

É um grande parque urbano, situado no norte da cidade. No recinto do parque, numa casa onde Gaudí morou durante quase vinte anos, funciona desde 1963 a Casa Museu Gaudi, com objetos pessoais do arquiteto. A mistura de elementos arquitetônicos torna o parque um museu a céu aberto, e um convite a um descanso ou conversa entre amigos para os catalães.

Parque Guell

Como chegar: Metrô Lesseps.

Mais informações : Parque Guell wikipedia.

Casa Battló (1905-1907)

Casa Battló

Casa Battló - detalhes teto

Gaudi é contratado pelo proprietário Don José Batló Casanovas, para uma reforma em um prédio existente. A fachada principal, e seu interior captam o espectador para inúmeros detalhes, com lembranças de objetos marinhos. É uma expressão marcante da arquitetura modernista de Gaudi, já bem distinta dos seus trabalhos iniciais. O terraço, com suas formas e cores é fascinante.

Casa Batllò - terraço

Como chegar: Metrô Passeig de Grácia

Casa Milà (La Pedrera) (1905-1907)

La Pedrera

A Casa Milà, ou La Pedrera, foi construída Roger Segimon de Milà. O edifício não possui quaisquer linhas retas. Alguns dizem que se parece a ondas de lava ou a uma duna de areia e o seu terraço se assemelha a superfície lunar. Abaixo do terraço, diversas estruturas em formato de arcos parabólicos dão sustentação a obra.

La Pedrera - terraço

Como chegar: Metrô Passeig de Grácia

No próximo post, visitaremos a área central da cidade, a famosa Rambla, o Mercado Público e o Porto Velho de Barcelona.