St Moritz – Suiça

Continuando a viagem pela Suiça, através dos Alpes, saímos de Zermatt em direção a fronteira italiana, até a cidade de St. Moritz e depois Lugano.

Glacier Express entre Zermatt e St. Moritz

St. Moritz é uma pequena cidade na Suíça com cerca de 5.000 habitantes, encravada pelos Alpes, e famosa e badalada por suas estações de esqui. Já foi sede de Olimpíadas de Inverno nos anos de 1928 e 1948. Além do Alemão, outra língua bastante falada é o italiano, pela proximidade entre a fronteira da Itália. Recebe cerca de 200.000 turistas por ano, principalmente no inverno.

Mapa da pistas em St Moritz

Chegamos à cidade no início da tarde com o Glacier Express e fui logo procurando um hotel próximo a estação, para nos hospedarmos por apenas 1 noite. A primeira surpresa, foi que não existem hotéis abaixo de 4 estrelas na cidade e todos são caríssimos…Escolhi um mais próximo a estação de trens, para facilitar o deslocamento com as bagagens, e logo estávamos caminhando pelo centro histórico da cidade.

St Moritz

Além da arquitetura e bela organização, a beleza do lago St. Moritz domina a paisagem, sempre cercada pelos picos dos Alpes.

Lago Bianco visto pela janela do Bernina Express

Na outra manhã, já descansados dos últimos dias de viagem, pegamos o novo trem para Lugano, o Bernina Express. Este novo trecho iria nos levar pela fronteira Suíça e Itália através dos Alpes e do Lago Bianco. Além de toda a ferrovia ser tombada pela UNESCO, sua beleza é ímpar, com uma descida em espiral incrível próximo ao final.

um dos belos trechos do Bernina Express – fonte tiaurius.info

Leva-se cerca de 2 hs de trem até Tirano na Itália, onde um ônibus já conectado a passagem de trem faz o trecho final até Lugano. Este trecho leva cerca de três horas, com vistas fantásticas do Lago Como e do Lago Lugano. O Bernina Express também tem janelas panorâmicas, e a passagem pelos Alpes é única e impresionante.

Bernina Express

Chegamos a Lugano, após breves paradas em pequenas cidades a beira dos lagos suíços. Situada na fronteira com a Itália, tem um charme e arquitetura italianas, mas uma organização de padrão suíço.

Lago Lugano

O clima ameno, seu grande lago e suas ruelas lembram uma cidade do mediterrâneo. Jardins floridos por todos os lados, lojinhas de chocolates e doces, além de vinhos e artesanatos. Foi uma cidade surpreendente no passeio, e um dos locais que poderia escolher para viver um dia. Tem cerca de 65.000 habitantes, e é a maior cidade da região do Cantão Suíço, com a língua oficial a italiana.

centro histórico de Lugano

Deixamos a Suiça e Lugano de trem para Milão e em seguida Veneza, onde pude me encantar com a cidade e sua história (ver post Veneza). De Veneza quatro dias depois seguimos também de trem para a maior cidade de todos os tempos – Roma.