Voar no sul do Egito não é para todo mundo. Saímos cedo do hotel e já no aeroporto de Aswan, nos deparamos por um caos, onde talvez milhares de turistas de dezenas de excursões se entulhavam em um cenário pitoresco para dizer o mínimo. O mais engraçado foi descobrir que os bilhetes nominais não eram uma prioridade por ali. Nosso guia foi distribuindo os bilhetes para o nosso avião, e cada um de nós recebeu um nome completamente diferente. Também cada bilhete trazia um horário diferente de vôo. E o avião? Um antigo MD-31 de 1969 da Air Memphis.

DSC06285

Chegamos no aeroporto de Abu Simbel, pouco mais de 40 min de vôo depois. Entramos em uma van novamente e seguimos em direção ao Templo de Abu Simbel, as margens do Nilo. O complexo de 2 templos não está hoje no mesmo local onde foram construídos por ordem de Ramsés II em sua homenagem, e de sua esposa Nefertari.  Devido à construção da represa de Aswan e do consequente aumento do Nilo, o complexo inteiro foi movido do seu local original durante a década de 1960 com apoio da UNESCO a fim de ser salvo de ficar submerso. Os templos foram construídos por ordem do faraó Ramsés II no século XIII a.C. durante a XIX dinastia. A construção começou a cerca de 1284 a.C. e terminou aproximadamente vinte anos mais tarde. Com o passar do tempo, os templos ficaram cobertos pela areia quase que completamente e foram redescobertos em 1813.

abu-simbel-ramesses

Gravura do final do século XIX mostrando o Templo de Abu Simbel

Mudança do local do complexo de templos de Abu Simbel em 1960

O complexo de Abu Simbel é constituído por dois templos. Um maior, dedicado ao faraó Ramsés II e aos deuses Rá(Ra-Harakhty), Ptah e Amun, e um menor, dedicado à deusa Hathor, personificada por Nefertari, a mais amada esposa de Ramsés II de entre as mais de 100 que Ramsés possuía. A fachada do templo principal tem 33 metros de altura e 38 metros de largura. Possui quatro estátuas com vinte metros de altura que representam o faraó Ramsés II sentado ostentando a coroa dupla da unificação entre o alto e o baixo Egito. É de uma beleza incrível. No interior existe uma câmara principal e algumas salas secundárias com dezenas de inscrições. Não é possível fotografar o interior. Acredite. Tentei tirar umas fotos e quase perdi a minha câmera por isso.

DSC06281

Grande Templo de Ramsés II em Abu Simbel

DSC06255

DSC06272DSC06248EGIPTO (779)Templo de Nefertari em Abu Simbel

Pegamos novamente a estrada em direção ao aeroporto e de novo o vôo da Air Memphis a Aswan. Na cidade passamos em um belo museu da cidade de antiguidades, com relíquias da região, passando do antigo Egito até peças arábes.

DSC06296No final do dia embarcamos em um navio que nos levaria por um cruzeiro de duas noites até a cidade de Luxor e o Vale dos Reis. No caminho passaremos pelos templos de Edfu e Kom Ombo.